Mais sobre o projecto #ECOS

Título do projecto
Exílios, contrariar o silêncio: memórias, objectos e narrativas de tempos incertos

Acrónimo
#ECOS

Entidade Financiadora
Programa Europa para os Cidadãos
609056-CITIZ-1-2019-1-PT-CITIZ-REMEM
https://ec.europa.eu/programmes/europe-for-citizens/projects/efc-project-details-page/?nodeRef=workspace://SpacesStore/22807c45-03e8-4dab-bfbf-9861f4b3581d

Apresentação
Entre 1926 e 1974 milhares de portugueses tomaram o caminho do exílio. Este, frequentemente incluído na contabilização dos movimentos migratórios da época, integra um dos mais importantes fluxos de pessoas da história do Portugal moderno. Este projecto pretende interrogar a memória desta mobilidade específica, partindo do campo disciplinar das Ciências Sociais, incidindo sobre arquivos, objectos e construções memorabilísticas de exilados portugueses.

Ecos pretende contribuir para um entendimento mais aprofundado da História da Europa e da sua diversidade em termos de experiências de cidadania e de vivência em regimes políticos diversos. A história e a memória do exílio não são heranças nacionais mas sim transnacionais, trata-se da história e da memória da Europa e dos seus regimes políticos.

Nesse sentido, o projecto visa desenvolver um conjunto de iniciativas que contribuam:
a) para a promoção de um debate público na sociedade portuguesa sobre os processos de exílio com principal, embora não exclusivo, enfoque no período do Estado Novo;
b) para a construção de um património sobre estes processos a partir de espólios pessoais e arquivísticos, com particular destaque para os objectos da cultura material;
c) para aprofundar o conhecimento do público escolar sobre a história da Europa, dos seus regimes políticos e sobre a construção de cidadanias desiguais.

ECOS visa uma consciencialização sobre o passado e uma aprendizagem para o futuro, amplamente pertinente nos debates contemporâneos sobre mobilidades, políticas de acolhimento, xenofobia e populismo. O projecto, ao dar visibilidade a experiências biográficas transnacionais adquire relevância numa Europa actualmente marcada por crises sociais, económicas e políticas.

Todas as actividades serão adaptadas aos planos curriculares e aos projectos pedagógicos das escolas envolvidas.

Actividades
O objectivo central do projecto, através do seu “Pacote Pedagógico” é o da disseminação alargada de conhecimento sobre a experiência do exílio no contexto da história da Europa, para chegar aos processos contemporâneos de mobilidade, à circulação de indivíduos e às actuais políticas de gestão de fluxos migratórios.
As diferentes actividades pedagógicas assumem um papel fundamental na divulgação, sensibilização e comunicação das experiências quotidianas do exílio, dando voz aos seus protagonistas. Contribuem ainda para a disseminação do conhecimento sobre o exílio, a partir de narrativas biográficas que sendo histórias de portugueses constituem exemplos universais sobre deslocamento, desenraizamento e mobilidade forçada.
Os conteúdos que integrarão o “Pacote Pedagógico #Ecos” são:
a) Exposição itinerante que dará visibilidade à dimensão material do exílio através da disponibilização de um acervo documental, visual e material. A partir da exposição promover-se-ão debates com o público.
b) Visualidade – programação de filmes sobre a história do exílio português mas também sobre refugiados, requerentes de asilo, crises migratórias e todo o tipo de processos de mobilidade.
c) Artes Performativas – leitura encenada da peça teatral: “Exílio(s) 61-74# O meu país é o que o mar não quer” e realização de um workshop participativo de teatro documental com actores, alunos/membros de associações e ex-exilados.

Para além do “Pacote Pedagógico” e em estreita articulação com este, construir-se-á um website que divulgará as actividades do projecto e alojará o seu acervo digital.

Coordenação do projecto
CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia (http://cria.org.pt/wp/)
Entidades participantes
AEP61-74 – Associação de Exilados Políticos Portugueses (http://aep61-74.org) – Portugal
Casa da Esquina (http://nacasadaesquina.blogspot.pt/) – Portugal
UNL – Universidade Nova de Lisboa (www.unl.pt) – Portugal
Association Mémoire Vive / Memória Viva (memoria-viva.fr) – França
URMIS – Unité de Recherche Migrations et Société (Paris-Diderot) (http://www.urmis.fr) – França
Universidade de Copenhaga (htj678@hum.ku.dk) – Dinamarca

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s